Total de visualizações de página

Olá...
Observe, navegue, leia, e poste suas considerações.
Se quiser postar poemas, aceito...agradeço...
Um abraço
Rosana

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O LAÇO DO MEU AMOR...




O LAÇO DO MEU AMOR...

Todos os dias eu o aguardava no portão.

Era uma espera longa...

Mas quando ele apontava lá na esquina, meu sorriso se abria.

Ele corria em minha direção, me pegava no colo e me rodava como nos filmes...

Eu me sentia muito, mas muito feliz mesmo.

O sorriso dele era a demonstração de que ele realmente gostava de mim.

Os dias de felicidade foram passando e comecei notar um ar meio estranho.

Ele não corria mais aos meus braços, não sorria como antes.

E...se eu indagava, ele dizia que estava tudo bem, que nada ocorria.

Os dias se passaram, as noites vieram quietas e sem luar.

Os dias chuvosos, com raios e trovões preenchiam meu coração e eu, sem saber que atitude tomar , fui entristecendo.

Um dia, resolvi então colocar cor e flor no seu caminho, para enfeitar a sua chegada.

Ele sorriu...

Sorriu, mas não correu aos meus braços.

Sorriu, mas não se mostrou alegre como antes.

Então, peguei todo o amor que eu tinha, embrulhei em papel de seda cuidadosamente, amarrei com fita vermelha de cetim e guardei lá no fundo da minha alma.

Hoje eu percebo que forçar uma situação não é a solução.

Vou aguardar que algum dia o laço do embrulho do meu amor se desfaça e eu consiga amar novamente como amei desta vez...

domingo, 12 de dezembro de 2010

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

LUZ

...e o Sol apontou em mais uma manhã
Fraco, tímido, cheio de dengo
Querendo que eu implore sua presença
E eu, na mais pura cerimômia
Contemplo sua beleza
Ainda que escondida
Percebo seu brilho
Mesmo que por detrás das nuvens
Percebo seu calor
Mesmo que queira não demonstrar
Ah, Sol...
Os pássaros te chamam
As borboletas te enfeitam
As flores te clamam
E eu...
Eu imploro que apareça
Pois só você pode
Me tornar iluminada...
MEU AMOR
MEU SOL...

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

"D"onde alimento minha alma " autor:MATIAS MOURA


Apaixonada pelo Sul, sigo um blog muito interessante de um gaucho.
Ele define aqui o que minha alma sente.
Leia e ... sinta ...
É muito bonito...



"D"onde alimento minha alma "
MATIAS MOURA

É no simples gosto do mate , no sereno olhar manhanero lá fora que alimento minha alma , matando sua fome de ser campo largo , de ser livre feito os pássaros que ensaiam seus cantos saudando o dia que nasce , manhanero ritual de encilhar os buenos e mansos para uma recorrida campo a fora cuidar da produção , ovelhas nuvens de lâ que pastam na quietude deste mundo tão meu que deus me apresentou , depois de tamto implorar pelas horas de mate onde me encontrei poema para dizer o que sinto e vejo . Lá fora , só semente lá fora é que sou eu mesmo , que invento poemas pelas tardes de calmaria ou pelas tropeadas estrada a fora tendo o paysano por costado segredando antigos ensinamentos bem montado por sobre o basto , a cada capão uma velha história brota feita cacimba das lembranças , cerne antigo a sustentar seu tempo , tantas histórias de domas e gauchadas eternizadas no seu pensamento , corredores e tropas , cuscos e cavalos parceiros de campo a vida inteira , velhos causos das revoluções , dos tropeiros e tropilhas que muito cruzaram cortando coxilhas e renovando a cavalhada das estâncias , das carreiradas domingueiras onde os buenos de patas faziam fama , e os carreiristas de plata enchiam as grossas guaicas , das rondas e quarteadas pelas madrugadas musiqueiras onde tantos amores brotaram ao som de gaita e violão nos bailares desta gente antiga do meu rincão , rubras imagens do tempo que meus olhos de moço não viram e que hoje revivo a cada relato de Dom Paysano escutando atendo vislumbrando um tempo que foi seu , a casco de cavalo me vou reinventando estas histórias quando estrada a fora continuamos tropeando em direção do posto do fundo , por vez me quiedo quieto a escutar a sinfonia do vento em contraponto aos cascos e tilintar das esporas , relembro os cantores e suas melodias retratando a vida em verso e poesia e pareço escutar entre os meus silêncios essas milongas mansas ! Pé no estribo e rumo certo seguimos corredor a fora costeando os moirões de pedra bruta que muitas tropas viram cruzaram por esta estrada .
Lá fora , somente lá é que eu sou eu mesmo !

http://campoealma.blogspot.com

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A MAGIA DO AMOR


INCENDIANDO O CORPO E A ALMA...

A magia do amor

Muita gente perde a luz na vida por não ter mais o sentimento que faz com que a alma se vista de sol e brilhe fazendo com que todos que a rodeiam possam sentir o brilho e o calor da sua alma.
Pessoas acordam sem força, sem destino, sem o que pensar.
Se pensam, acabam negativando o próprio caminho, pensando que aquele trabalho não dará certo, que aquele cliente será muito exigente, que o trânsito o deixa tenso, que as contas vão vencer ou que nada vale a pena,
Sabemos que sempre é assim.
O que não sabemos é porque aquele brilho em nossos olhos não estão mais ali.
Mas eu lhes digo:
- É falta!!!
Falta aquilo queima com frequência dentro do peito das pessoas e que lhes causa bem estar.
É aquele contentamento que leva a gente a cantarolar ao se banhar logo cedo.
Aquele que te faz sorrir com as maluquices do trânsito. É aquele que faz com que tudo seja cordial.
É aquele que te faz sorrir na segunda-feira chuvosa.
É aquele que te faz sonhar acordado e perceber que existem pássaros ainda, que existem flores.
É aquele que te faz sentir desejo; desejo de viver, de progredir, de estar bem.
Ele aproxima as pessoas que estão com a mesma sintonia e então tudo na vida vira festa.
Não quer dizer que você vai deixar a tua família, tua casa e trair a confiança das pessoas.
Não é isso.
Apenas você vai ter um motivo a mais para viver.
Você tem que se apaixonar por algo ou alguém.
Você vai ter um final de noite maravilhoso, porque vai ter com o que ou quem sonhar.
Vai ter um amanhecer lindo, porque vai estar disposto a enfrentar todas as dificuldades que por ventura virão.
É apaixonar-se por algo ou alguém que te dá a chance de acender a alma sedenta de luz.
Isto é amar.
Ter um motivo a mais para viver...
Isto é amor, a mágica divina da vida perfeita.
Ame...
Receita fácil pra ser feliz...

OBS:...e ainda tem gente que tem medo da palavra AMOR...


Meus dedos tentam expressar as formas mais magníficas de amar
Tentando transformar as letras em gotas de sentimentos
Não consigo
É difícil

domingo, 28 de novembro de 2010

PODE CHOVER AGORA...




Pode chove agora...

Nuvem deságua em mim
Lava tudo
Limpa o que se foi
Me faz recomeçar
Tira esse marasmo sem demora...
Rega meu jardim
Sou flor sem cor
Sou flor sem amor
Quero me banhar de sol
Quero despertar ao anoitecer
Desabrochar para a lua
Florescer
Exalar meu perfume
Enfeitar a vida
Ser a flor mais bela
Ser Sempre Viva
Rosa
Margarida
Mas sempre
A mais linda do jardim...

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

EU SEI E VOCÊ SABE...



Não...não quero sofrer...

Prefiro ficar quietinha
Escondida atrás de uma flor
Esperando chegar a chuva
Seja lá de onde for
E reparar este mal
Que causou tanta dor
Trazer pra bem perto
Aquele meu amor...

Isso dói...como dói!
Mas como nem tudo é perfeito
Faço de conta que sou forte
Sorrio em vez de chorar
E...agindo na normalidade
Sigo fingindo não mais te amar...

domingo, 14 de novembro de 2010

O TEMPO CURA TUDO...



Quanto tempo...
Tempo de dor
Este seria o melhor remédio
Pra curar tantas dores...
Dores do corpo e da alma
Alma ferida, corpo doente
Sem ânimo
Sem força
Alma triste, sangrando...
Tempo cura tudo...
Cura até a falta de amor...
Caleja o coração
Petrifica
Cria carcaça
Redoma de aço
E...nem o tempo conseguirá
Deixar entrar a claridade do Sol
Pelo menos, não haverá mais dor
Apenas um vazio
Um espaço
Um infinito
Que ocupará o lugar da dor
E...o meu Universo
Será só um eterno vácuo
Que só o tempo poderá
Preencher...
Só o tempo...

sábado, 13 de novembro de 2010

GOSTAVA TANTO DE VOCÊ...

EU PRECISO DE VOCÊ




Eu preciso de você
Márcio Greyck

Cansado, vejo a vida passar
Meu lugar ao sol, já cansei de esperar
O tempo, faz promessas e eu vou
Ando a toa eu sei pois me falta você

Por que, todo mundo precisa de alguém?
E eu preciso é de você.
Para comigo andar e para me entender
Eu preciso é de você
Pra continuar e tentar não me perder
Entenda, é preciso saber
Sem motivação, é difícil viver
A vida me ensinou a querer
Um motivo só e eu vou lhe dizer

Por que, todo mundo precisa de alguém?
E eu preciso é de você.
Para comigo andar e para me entender
Eu preciso é de você
Pra continuar e tentar não me perder

Por que, todo mundo precisa de alguém?
E eu preciso é de você.
Para comigo andar e para me entender
Eu preciso é de você
Pra continuar e tentar não me perder

MOMENTO DE INTIMIDADE




E o vento vem com aroma da saudade
Carrega todas os sonhos, os desatinos, os desejos
Rodopia suavemente, acariciando meu rosto
Fecho os olhos pra sentir melhor o doce sabor desse momento
Respiro fundo
Recarrego as energias
Acrescento às ilusões, esperanças
O arrepio percorre meu corpo como se fosse um sinal
Sinal que o vento carregou, passou e... se foi
Levou com ele esse momento único
''A intimidade de sentir-se só''

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

...PAISAGEM DO AMOR...




PAISAGEM DE AMOR


Como as pétalas de flor
Com perfume de camélia
Com a beleza da azaléia
O Sol se põe
Num encontro suntuoso
Com a Lua cheia
Despertando a sua atenção
Como o coração do amante
Que a olha exuberante
Sem medo de confessar
Que o que tem no peito
É doce, sereno e singelo
Como sonhos do poeta apaixonado
Que olha as estrelas no céu
E as pinta no papel
Em forma de versos e rimas
Colorindo cada uma
Com pérolas que brotam no coração
Como uma linda poesia.
A Lua aponta no céu...

domingo, 7 de novembro de 2010

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

ACABOU!!!





O sonho acabou...
Acordei ...
Senti que tudo foi em vão
Meu coração está triste
Vazio
Doente
Amargo
Pequeno
O sentimento nele depositado foi pura ilusão
Doeu acreditar que poderia acontecer
Porém...
É verdade
Nunca sonhei tanto tempo
Acreditei de verdade que havia chegado a hora
Mas...não foi
Eu estava enganada
Então...respiro, depois de longo choro
Como um grito de dor profunda
Como se eu arrancasse com todas as minhas forças
O meu coração
E... desta vez, não adianta mais
De verdade
Não quero nunca mais cogitar tal sentimento...
Acabou!!!

domingo, 24 de outubro de 2010

GRITO DE AMOR



Quando o amor grita, bem alto dentro do peito
Não tem como mudar, ele grudou, não tem jeito...
Quando o coração estufa e parece arrebentar,
Por causa do sorriso que o amor pode lhe causar,
Então a boca sorri de leve e lentamente
Com pensamentos que voam pela mente
E consegue atingir o ápice do sagrado momento...
É a ternura de amar você que me esquenta por dentro...

domingo, 17 de outubro de 2010

Como é lindo ouvir Luiz Vieira...

É uma sensação magnífica escutar MENINO PASSARINHO e achar que essa música foi feita pra mim...kkkk

AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Paz do Meu Amor
Luiz Vieira

Você é isso: Uma beleza imensa,
Toda recompensa de um amor sem fim.
Você é isso: Uma nuvem calma
No céu de minh'alma; é ternura em mim.

Você é isso: Estrela matutina,
Luz que descortina um mundo encantador.
Você é isso: É parto de ternura,
Lágrima que é pura, paz do meu amor.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Caramba...sinceramente...cansei!!!
Cansei de ser a boazinha...agora serei a vilã...quem sabe dessa maneira param de me fazer de besta...afff...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

AMANDO EM SILÊNCIO




AMANDO EM SILÊNCIO



Eu não posso dizer coisas que sinto
Porque tem horas que eu penso...
Será que este amor que sinto
Que arde dentro do peito
É para existir, é para persistir?
E as lágrimas de dor rolam pela minha face
E me fazem ver que se fosse recíproco
Não estaria chorando por sentir tua falta...
Então me fecho, limpo a cara
E continuo vivendo como se não houvesse nada...
Amando em silêncio
Apenas tendo a distância como única desculpa
Pra não poder te amar...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

MULHERES SÃO ANJOS...( by Silvana)

Mas se quebram nossas asas, voamos na vassoura...

domingo, 26 de setembro de 2010

TRANCADO E ENTERRADO




Trancado e enterrado

Amei...
Amei tanto quanto eu podia...
Amei de noite, amei de dia
Amei chorando, amei sorrindo
E agora?
Que faço com isso tudo?
Embrulho e coloco no fundo do baú??
Tranco a oito chaves
Enterro-o a sete palmos da minha angústia?
Será que passa?
Quem sabe?
Pior a desgraça
De não saber mais onde enfiar tanto amor...
Transbordando e escorrendo
Pelas veias da minha alma...

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

CARÊNCIA




Quando as forças me faltam
E peço socorro
É porque a dor é imensa
Se não o faço, morro...

Sempre em minha transparência
Crescente vontade de amar
A querer suprir carência
Penso logo em abraçar...

Fazer carinho e por tabela
Receber aquilo que mais quero
Abraços, beijinhos, bilhetinhos
Dizendo que eu sou a mais bela...

Carinho é o que me falta
Desejo incontindo me cerca
Fazer o quê, se o meu pedido
Nada em ti desperta...

Então sigo na estrada
Chorando meus ais sozinha
Implorando para ser amada
Desejando ser, de novo, criancinha...

Quem sabe, recebo um carinho??rss...

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

SENTIMENTO PROFUNDO QUE NOS FAZ SER UM SÓ

O sentimento profundo que nos faz ser um só...

No ritmo silencioso e compassado
Com sabor da brisa que nos rodeia
O aroma do amor que nos norteia
Faz do momento do encontro
Um elo entre o sonho e a realidade
Que desconhece o depois
Que vive o momento
Seja dia ou tarde
Noite a dentro
Desejos profundos
Sede de amar
Vontade de amor
Carência de você...

domingo, 19 de setembro de 2010

SEM INSPIRAÇÃO...



Por falta de inspiração, prefiro não escrever
Pra que dar asas à imaginação do meu bem querer???

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Longe dos versos



Enquanto esta dor não passa
Vou seguir no balançar do vento
Que me leva pra longe dos versos
Que me traz pra perto do tempo...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

CAMINHOS DO HOMEM INFELIZ...




Caminhos do homem infeliz que se torna pleno

Ao encontrar o amor verdadeiro...By Rosana



As vezes, no silêncio da noite

O vazio recobre o peito

Sente falta, não tem jeito

E a solidão vem como açoite

Ronda a cama, devagar

Parece fera querer atacar

E as lágrimas de dor olham ao lado



O Homem infeliz sabe

Que deve correr atrás do sonho

De amar e ser amado

Com grande desejo

E sempre vai procurar

Esse amor achar

Em muitas bocas beijar

Até encontrar a serenidade

Dos braços da mulher amada



É assim, a procura da felicidade

Enquanto não se tem o amor que deseja...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

SENTIMENTO EXPLÍCITO DE AMOR




Sentimento explícito de amor

O tempo parou no exato momento
Que eu li os seus sentimentos
O mar se aquietou
O cair da chuva, parou
Os pássaros emudeceram
As estrelas se esconderam
Apareceu só a metade da lua
E os cães, não latiram na rua
Um grito ao longe ecoou
O piar da coruja, serenou
Os vaga-lumes repousaram
E sem suas luzes ficaram
Decerto, todos observaram
A seriedade deste momento
Onde eu pude ler
A pureza dos teus sentimentos
Foi algo forte e sincero
Antes cheio de mistério
Agora claro e sublime
Nada mais te oprime
Colocaste em meu coração
O sabor da emoção
De ser querida e desejada
Como sempre quis ser amada

Esse amor é assim eterno como o céu, o mar, as estrelas
E também, incontável como os grãos de areia...

Esse amor é assim...

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

PAIXÃO É O MESMO QUE TESÃO???

A ESPERA DO SOL

MOMENTO MÁGICO



NÃO EXISTE MOMENTO MAIS DOCE E MAIS MARAVILHOSO DO QUE AQUELE QUANDO ESTAMOS EM PAZ...

domingo, 8 de agosto de 2010

terça-feira, 3 de agosto de 2010

CAMINHO

CAMINHO...
Rosana Carneiro

O RELÓGIO MARCA O TEMPO
E NO ROSTO ELE SE MOSTRA
CARREGANDO NA MEMÓRIA
DORES, SABORES, CORES...
NADA ALÉM DE LEMBRANÇAS
COISAS DE CRIANÇAS
NADA ALÉM DE SONHOS
APENAS DORES, AMORES...
CAMINHANDO SEM RUMO
OU RUMANDO SEM CAMINHO
PERCORRENDO, TRAÇANDO
ACOMPANHADO OU SOZINHO
APENAS MARCAS DEIXANDO
PRA PODER SABER VOLTAR
PORQUE O TEMPO É IMPLACÁVEL
DEIXA RUGAS, MARCAS,
CAMINHOS NA PELE
MARCANDO O COMPASSO DA VIDA
BEM VIVIDA, CORRIDA
MAL VIVIDA, DESPIDA
APENAS PERCORRIDA
SENTIDA, FERIDA
DE UM JEITO OU DE OUTRO
É A VIDA
COM SUAS ESCOLHAS
COM SUAS OPÇÕES
APENAS VIDA

O SUL...

Eu fui...
Visitei novamente...
Completei meus desejos...
Quero voltar...
Apenas quero voltar...
É lindo...
Amo o Sul...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

quarta-feira, 21 de julho de 2010

ESTOU A CAMINHO...








Sim...estou a caminho...
Quero estar novamente, respirando o ar da educação, da gente bonita, das cidades limpas, do povo educado, das pessoas com sotaque delicioso...
Vou...Vou me alegrar vendo a paisagem, sorrir para as hortênsias, dormir e sonhar que um dia eu fui gaucha...
Amo este lugar...

RIO GRANDE DO SUL...ME AGUARDE...ESTOU CHEGANDOOOOOOOOOOO




O Estado

Os Gaúchos do Brasil

A História do Rio Grande do Sul inicia-se quase duzentos anos após o Descobrimento do Brasil com a fundação de Colônia do Sacramento (hoje situada no Uruguai), quando tardiamente os portugueses mostraram interesse pela região. A partir daí segue-se um longo período de guerras entre portugueses e espanhóis pela posse da terra. A disputa entre os dois países ibéricos só terminaria com a definição das atuais fronteiras do sul do país, em decorrência da independência do Uruguai em 1825.

Deste período cabe destacar a atuação dos padres jesuítas espanhóis que em 1634 iniciaram a catequização dos índios guaranis e introduziram o gado bovino. Desta primeira vinda dos jesuítas, após sua expulsão em 1641, ficou espalhado pela vastidão do pampa parte do gado que se tornou "chimarrão", ou selvagem. Este fato deu origem ao gaúcho e toda a tradição campeira do Rio Grande do Sul. Em 1682 voltam os jesuítas fundando 8 reduções ou povos. Destas, 7 prosperaram tornando-se os "Sete Povos das Missões". Estes Povos foram verdadeiras cidades que, sob o forte comando dos religiosos, vicejaram a ponto de causar preocupações tanto por parte do governo português como dos espanhóis. A República Guarani teve no Tratado de Madri (1750), quando foi trocada por Colônia do Sacramento, o início de sua queda total, o que veio a ocorrer em 1756 no massacre de Caiboaté, quando pereceram cerca de 1.500 índios.

Por conta da constante luta territorial, o sul foi uma civilização militar e pastoril nas imensas áreas de pasto propícias para a criação de gado bovino, colonizado inicialmente por tropeiros e militares, brasileiros de outras regiões e portugueses, principalmente açorianos. Estes, marcaram profundamente a formação do tipo sul-rio-grandense com a chegada dos casais açorianos a partir de 1747. No século XVIII formavam mais da metade da população.

Assim, a origem do gaúcho deu-se pela miscigenação dos indígenas com os lusos-brasileiros e hispânicos. Hoje, O Gaúcho Pampeano traz fortes convergências culturais com os gaúchos uruguaios e argentinos, vivendo situações e atividades idênticas. Completando o arcabouço cultural do Rio Grande com seu legado estão os africanos que entraram maciçamente no RS como mão-de-obra escrava para a produção industrial da carne salgada, as charqueadas, iniciada em 1780. É também etnia integrante do período inicial, embora em menor número, os judeus.

Posteriormente chegaram os alemães (1824) e os italianos (1875) que adentraram em território gaúcho em ondas migratórias incentivadas pelo governo brasileiro. Estes imigrantes, trazendo e mantendo aqui suas tradições e costumes, enriqueceram o panorama cultural rio-grandense enormemente, constituindo-se em poderoso atrativo turístico as regiões em que esses imigrantes, alemães e italianos, se estabeleceram.

Novas migrações continuaram a integrar o mosaico cultural do Rio Grande do Sul. Os poloneses, no fim do século XIX, chegaram com forte contingente e os japoneses, após a 2ª Guerra Mundial. Imigrantes árabes, de marcante presença - logo atrás de poloneses - já estavam em todo o Estado por volta de 1880. Em menor número, mas digna de nota, é a presença, em nosso meio, de holandeses, chineses, franceses, ucranianos, russos, letonianos, ingleses, americanos, suíços, belgas, húngaros, gregos e suecos que, mais recentemente, aportaram em solo gaúcho.

Hoje pode-se afirmar que há pessoas de todas as partes do mundo vivendo no Rio Grande do Sul, todos trazendo sua cultura e absorvendo nossas tradições, tornando-se autênticos gaúchos. Há, também, gaúchos espalhados pelo Brasil e o mundo, levando onde quer que se estabeleçam, um pedaço do Rio Grande do Sul e a beleza de sua rica tradição.




Dados Gerais

Área: 281.748.538km²;

População: 10.582.840 hab. (2007)

Gentílico: Gaúcho

IDH: 0,869 (2008)

Taxa de Alfabetização: 90,5% (2008)

Capital: Porto Alegre

Número de Municípios: 496 (2008)

Principais Municípios (população e economia): Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Santa Maria, Pelotas, Passo Fundo, Rio Grande e Uruguaiana.




Posição Geográfica e Fuso Horário

Continente: América
Hemisférios: Sul (Linha do Equador) e Oeste (Meridiano de Greenwich).
País: Brasil
Região: Sul (Estado mais meridional do país).
Fuso Horário Mundial: -3 GMT (menos 3 horas de Greenwich, Londres).
Fuso Horário Nacional: mesma hora de Brasília-DF (oficial).



Limites e Fronteiras

Limita-se ao norte e nordeste com o Estado de Santa Catarina (958km), ao leste e sudeste com o Oceano Atlântico (622km), ao sul e sudoeste com a República Oriental do Uruguai (1003km) e ao oeste e noroeste com a República Argentina (724km).




Pontos Extremos

Norte: uma das curvas do rio Uruguai, a 27º04’49” de latitude sul.
Sul: uma curva do arroio Chuí (volta da Baleia), a 33º44’42” de latitude sul.
Leste: barra do rio Mampituba, a 49º42’22” de longitude oeste.
Oeste: barra do rio Quaraí, afluente do rio Uruguai, a 57º38’34” de longitude oeste.



Clima

Mesotérmico Úmido das Latitudes Médias, também conhecido por subtropical. Na classificação de Köppen, Cfa (verão quente na maior parte do estado) e Cfb (verão brando no nordeste e nas serras de sudeste).
Zona Climática: Temperada do Sul (entre o Trópico de Capricórnio e o Círculo Polar Antártico).




Relevo

Centro-sul: planalto Sul-Rio-Grandense, também conhecido por serras de Sudeste ou escudo cristalino. As principais serras são: de Caçapava, de Encruzilhada, dos Tapes e do Herval.
Norte: planaltos e chapadas da Bacia do Paraná, também conhecido por planalto Norte-Rio-Grandense ou serra Geral O ponto mais elevado do território, o monte Negro, com 1.398 metros, encontra-se nessa região, no município de São José dos Ausentes.
Centro: depressão periférica Sul-Rio-Grandense, também conhecida por depressão Central.
Litoral: planície da Laguna dos Patos e Mirim, também conhecida por planície Litorânea ou planície Costeira.




Vegetação

Campinas: campos limpos (gramíneas), na metade sul e oeste.
Campos do planalto: também conhecidos por campos de cima da serra, no nordeste.
Mata Subtropical: continuação da mata Atlântica que atinge as porções norte e centro.
Mata dos Pinhais: também conhecida por floresta de Araucária ou mata de Araucária, no norte e nordeste.




Hidrografia

Bacia do Uruguai: formada pelo rio Uruguai e seus afluentes. O rio Uruguai é o mais extenso do estado e é formado pela junção dos rios Pelotas e Canoas, na divisa com Santa Catarina. Desemboca no rio da Prata, entre o Uruguai e a Argentina. Os principais afluentes são os rios Inhandava, Erechim, Passo Fundo, Várzea, Ijuí, Piratini, Jaguari, Santa Maria, Ibirapuitã, Ibicuí e Quaraí.
Bacia Atlântica: também conhecida por bacia do Leste, é um conjunto de bacias hidrográficas cujas águas correm para o Oceano Atlântico. Os principais rios são o Jacuí, Pardo, Taquari, Caí, dos Sinos, Gravataí, Camaquã, Jaguarão e Piratini. Ainda merecem destaque as águas do lago Guaíba, da Laguna dos Patos e da lagoa Mirim, bem como as lagoas Itapeva, dos Quadros, Pinguela, dos Barros, do Peixe e Mangueira.

domingo, 18 de julho de 2010



É com esta alegria toda, que ela preenche minha vida.
Que traz a paz pra minha alma
Que cura minhas feridas
Ela é a música que eu queria escutar
É o sonho que realizou-se sem esperar
É minha alegria...
É o meu completar...
Essa é a TAINAH...

sexta-feira, 16 de julho de 2010

VIDA PERDIDA...




Foram tantos caminhos percorridos...
Foram tantas guerras participadas...
Seriam vidas disperdiçadas?
Nunca antes vividas, inexperientes
Sem a menor noção das vicissitudes
Percorrendo, cambaleando, levantando
Seguindo...
Partindo do pressuposto que felicidade existe
A ingenuidade favorece a situação
Tornando cada derrota, nos caminhos
Uma grande desilusão...
Força, levanta, segue
Deus segura a tua mão...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

A PRECE ( 2009)

A PRECE
“Peguei papel e caneta e resolvi escrever a Deus. Talvez ele me atenda.
Foi saindo uma prece tão sincera, tão nobre, que no lugar de pedidos, acabei agradecendo.
Agradeci por tantas coisas que recebi, tantas graças que nem pedi.
Realmente tenho uma vida boa, cheia de fartura e sem nenhuma dificuldade e este vazio que sinto aqui, talvez seja a falta de ter o que fazer.
Refletindo me deitei na rede, balançando nos meus sonhos, adormeci .”
Certamente esta história não é comum nos dias de hoje, mesmo porque a maioria das mulheres sempre se queixa de algo.
Pensando bem, quem sabe se a mulher que fez a prece não esteja apenas sonhando que tem tudo e se esqueceu que ela só fala da parte material da vida.
Quem sabe ela não sente falta de coisas que o dinheiro não pode comprar?
Quem sabe?

quinta-feira, 8 de julho de 2010

SEM ILUSÃO

Quando o peito aperta e os olhos pingam em lágrimas
Quando a voz não sai e a alma sente que está por um fio
Resolvo elevar meus pensamentos a Deus
Leio os versos concretos de amor discreto
Percorro caminhos antes não percorridos
Preencho orificios da alma que foram atingidos com bala de prata
Que eram destinadas a outro refém
Então percebo que a dor é pouca
Diante a expectativa que vida linda que Deus me deu...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

QUANDO...

Quando a luz dos teus olhos
Um dia se apagar
Quando no teu peito o amor
Parar de pulsar
Quando o sangue em tuas veias
Não correr de entusiasmo
Quando o sorriso na tua face
Deixar de ser verdadeiro
Me entregarei ao sabor do vento
Desistirei de ser poeta
Seguirei sem eira nem beira
Pois será o fim dos tempos...

quarta-feira, 16 de junho de 2010

RECADO AOS FRACOS E INSEGUROS...

Nossa...Eu me sinto meio envergonhada ao escrever isso, mas não resisto em cutucar certos visitantes.
Por incrível que pareça, entram e leêm os meus posts e depois saem deduzindo coisas.
Eu acredito que o certo seria entrar, ler e comentar, em primeiro lugar.
Em segundo lugar, eu creio que seguir um blog é mesmo muito dificil.
Existem pessoas que por causa da sua condição social ou por causa do seu PODEROSO TRABALHO não podem deixar comentários num blog comum, de uma pessoa comum...
Cito isso porque eu já vi muita gente que vem me visitar sempre, nunca deixa recado ou comentário porque se alguém ver lá no BLOG dele que me visitou vão achar que ele é diminuído diante aos que visitam o seu blog. Isso porque eles se consideram além de qualquer suspeita. Isso porque eles iriam se sentir diminuidos se fossem pegos comentando blogs de pessoas comuns.
Na verdade eu acredito mesmo que são covardes.
Pessoas covardes eu não gosto.
Prefiro que nem me visitem, entende?
Mas se insistem, que venham e leiam o que querem e o que não querem apesar de não comentar.
Um abraço aos meus visitantes corajosos...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

QUE PENA

Ainda sinto o cheiro que exalou naquele momento.
Foi forte, sublime, mágico.
Infelizmente agora só o cheiro existe e vejo tudo escapar por entre os dedos tal qual água nas mãos...
Sinto muito...

domingo, 6 de junho de 2010




Alada tal qual borboleta
Bailo por entre as flores da vida
Beijando cada uma como se fossem únicas
Definindo assim, para cada uma
A importância dela estar aqui
De colorir meu jardim
Como se fossem eternos prismas de esperanças
Que deleitam as magnitudes essenciais da vida
Somente pra me fazer feliz...
Obrigada, flores amigas,
Por estarem abertas aos beijos meus...

quinta-feira, 3 de junho de 2010

CAPUCCINO




Na verdade eu compro o preparo pronto. A melhor marca é da "3 CORAÇÕES".
Já fiz este preparo e fica tão bom quanto o pronto.

Ingredientes:

200 g de NESCAFÉ
3 XÍCARAS GRANDES DE AÇÚCAR
1 COLHER DE SOPA DE CANELA EM PÓ
5 COLHERES DE SOPA DE NESCAU
1 COLHER SOPA DE BICARBONATO DE SÓDIO
1 e 1/2 LATA DE LEITE INSTANTÂNEO

Modo de Preparo:
MISTURE O NESCAFÉ, O AÇÚCAR, CANELA E PASSA TUDO NO LIQUIFICADOR OU MIXER ( EU USO MIXER PARA POUPAR TRABALHO) POR 2 MINUTOS, ATÉ FICAR TUDO HOMOGENEO E COM TEXTURA BEM FINA.
DEPOIS PASSA A MISTURA NA PENEIRA FINA.
ACRESCENTE O NESCAU E O BICARBONATO, MAS PASSANDO ESTES NA PENEIRA PRIMEIRO.
AGORA MISTURE COM UMA COLHER DE PAU TODOS OS INGREDIENTES.
ACRESCENTE O LEITE, MAS PASSANDO ANTES PELA PENEIRA, AGORA MISTURA DE NOVO TUDO, BEM
MISTURADINHO.
GUARDE EM LOCAL BEM FECHADO.

MODO DE USAR:

EM UMA XÍCARA DE CHÁ, DESMANCHE EM 1/4 DE XÍCARA DE ÁGUA FERVENDO, UMA COLHER DE SOPA DE MISTURA PRONTA. ACRESCENTE OS OUTROS 3/4, SEMPRE MEXENDO.
FICA CREMOSO. PODE POLVILHAR CANELA, SE GOSTAR.

RENDE APROXIMADAMENTE 50 CAFEZINHOS.

DICA: SE VOCÊ ESTIVER DE DIETA, USE ADOÇANTE PARA FORNO E FOGÃO E USE LEITE DESNATADO.

OUTRA DICA: SE QUISER PODE USAR LEITE DESNATADO TAMBÉM PARA DISSOLVER E COMPLETAR O CAFÉ CAPUCCINO.
OBSERVE QUE NA RECEITA VAI CANELA. SE PREFERIR PODE EXCLUIR.

BEIJINHOS COM SABOR DE CAFÉ...( CAPUCCINO, É CLARO)...RSS...

terça-feira, 1 de junho de 2010

pontinha disfarçada

Sabe...estou meio ausente...
Acontece que não estou tão bem quanto gostaria de estar nem estou tão mal quanto pensei.
Resumindo...Sinto uma pontinha de desânimo as vezes, pintada de sorriso, que se veste de azul cintilante e é disfarçadamente confundida com medo.
Sinto uma dorzinha aqui deste lado, mas prometo nem pensar mais nisso.
Quem sabe, se eu não pensar, eu consiga resolver melhor meus conflitos internos.
Quem sabe...Quem sabe...Quem sabe...
To até pensando...Ou melhor, nem vou pensar...rss...

Beijo de boa noite

sexta-feira, 16 de abril de 2010

POESIA EM BRANCO E PRETRO



VOCÊ JÁ REPAROU NA POESIA QUE EXISTE NUMA FOTO PRETO E BRANCO?

A ESPERA DO SOL

quinta-feira, 15 de abril de 2010

ADORARIA...




Adoraria percorrer o espaço sideral
Contornando as estrelas e visitando os planetas
Adoraria repousar na cauda de cometa
Sentindo o sabor da brisa do luar
Pensei também em mergulhar nas profundezas
Das águas mornas dos mares
Brincar de esconde-esconde com os peixes e moréias
Agarrar nas barbatanas de um golfinho
Passear com ele em todos cantinhos
Adoraria também sentir o carinho
Das ondas que beijam a areia
Ou mesmo das gaivotas que adornam os ares
Pensei também em sentir o beijo do Sol
Na pele morena que embeleza meus dias
Fico então entorpecida
Nestes suspiros e gemidos
Contando os sonhos em silêncio
Pra não acordar minha realidade.
Ah! Eu adoraria!!!

A CRÍTICA

A crítica

Muitas vezes, quantas vezes suei frio, feito garoa no inverno.
Quase derreti feito manteiga lambuzada em pão quente.
Outras vezes, uma bomba de pimenta aflorou em meu rosto.
O desespero e o medo de ter errado parece corpo ao lado de fogueira em noite de quentão e lua cheia.
Não era isso que eu queria dizer nem era aquilo que me fiz entender.
Apenas observei e olhei o outro lado, mostrei o avesso e entenderam tudo errado.
Quem manda não pensar como eu penso?
Outras vezes nem falei, apenas olhei; nem deu tempo!
Foi mal!
Pior é que o sentimento de incopetência e ou de incompreensão que surge no meio da noite e te tira do sossego dos sonhos.
É um emaranhado de palavras que circulam a memória feito ventilador de teto...
Rodam, rodam, se espalham como ar, ora chegam devagar, ora nos faz faltar o ar.
Precisava de tempo pra me explicar.
Precisava de tempo...
Mas ninguém tem paciência pra esperar ou observar a minha postura.
Nem questionam. Apenas te consideram incopetente.
Tudo bem, daqui deste lado espero o mar acalmar e enquanto isso vou continuar a emitir minha opinião, quer te agrade ou não...

terça-feira, 13 de abril de 2010

VERSINHOS PARA UM ANJO...





VERSINHOS PARA UM ANJO

Conheci um anjo alado
Que desceu à terra há tempos
Apagou todas as estrelas
Sequestrou a Lua do firmamento

Pois queria ter certeza
Que dele eu me lembraria
Agora ele já sabe
Que dele nunca esqueceria

Se eu olho para o céu
Com ou sem Luar
Ali habita a lembrança
De sempre dele recordar

Se escuto uma canção
Que não diz nada com nada
Lembrarei dele sempre
Um poeta de calçada

E sempre vou ter um sorriso
Na boca escancarada
Porque dele eu me lembro
Dormindo ou acordada...

segunda-feira, 12 de abril de 2010

SONHEI




Sonhei...

Sonhei com tua pele morena
Com tua boca pequena...
Sonhei que seus braços se enroscavam no meu corpo
E num alvoroço de movimentos suas mãos deslizavam
Sonhei que beijava tua pele e sentia o teu perfume
E num êxtase cheio de frenesi, sentia o teu calor
Que me acariciava entre os lençóis macios de cetim
Sonhei que tua boca encontrava a minha
E que num beijo doce você me possuía
E em ritmos acelerados
Nós dois insaciados
Respirando afoitamente
Nos deleitamos no prazer
De estarmos juntos neste sonho...
Sonhei!

quarta-feira, 7 de abril de 2010

terça-feira, 6 de abril de 2010

O TEMPO E O DESTINO





O tempo é curto.
A vida é curta.
Os pensamentos, às vezes, não acompanham o tempo e também, às vezes, não acompanham a própria imaginação.
Aprendi, com o tempo, que o destino às vezes é lento.
Aprendi que às vezes, sentimos que precisamos acelerar, pois o destino vai demorar.
Aprendi também que se você sente que precisa ir, não adianta aguardar. Então respira fundo e vai. Vai com coragem.
Se der errado, pelo menos tentou e nunca vai ficar suspirando, aguardando o destino cuidar disso.
Depois você não vai lamentar que não tentou...
Estou feliz por ainda tentar!

VAI ME PROTEGER




Vai Me Proteger
Agnaldo Rayol

A luz do teu olhar
Vai saber quem sou
Peço pra brilhar
Por onde for,
Vai me proteger
Se eu me perder
E se escurecer,
faça amanhecer,
pra que eu veja o sol nascer.
A luz que você traz
Eu peço pra encontrar
Está no coração
Não deixo escapar
A estrela que quiser
Eu quero alcançar
Já esta na sua mão.
Perto de você
Vai me proteger
Sempre vou viver
É mais do que eu sonhei
E se escurecer,
faça amanhecer,
pra que eu veja o sol nascer...
E ao seu lado, só uma criança
Que ver o mundo cheio de esperança
O mundo gira,
em um só destino
Onde o amor é forte,
e se encontrará
A força do amor
É que me faz lutar
É o que me faz viver
Não vivo sem você
E ainda que na dor
Encontro a minha fé
Não posso te esquecer
Não vai acontecer
Vai me proteger,
Basta acreditar,
basta acreditar...
Perto de você
Sempre vou viver
Pra que eu veja o sol nascer...
E se escurecer,
faça amanhecer,
pra que eu veja o sol nascer.

Eu estava escutando música, perdida nos meus pensamentos e textos quando me deparei com este maravilhoso poema. Sim, poema cantado pelo Agnaldo Rayol e Erika Rodrigues.
Senti algo diferente na letra porque sinto que ela não foi escrita pra sugerir e sim para marcar uma amizade que foi regada com a força do amor.
Amei...por isso coloco a letra aqui.
Espero que você curta...
Beijo

quinta-feira, 1 de abril de 2010

quinta-feira, 25 de março de 2010

Sem mais palavras




Eu quero o teu amor
pra poder me libertar
voar entre o céu e o mar
fechar os olhos
abrir as asas
sorrir para a vida
mergulhar nos sonhos
acreditar no futuro
e seguir sempre
com fé
no amor que vamos viver...

sábado, 20 de março de 2010

CALOR HUMANO




A fila era imensa.
Muitos idosos, senhores, senhoras, crianças, adolescentes; pessoas de todas as idades.
Fiquei curiosa e perguntei:
- Pra que é essa fila?
E o senhor, bem apessoado, disse:
- É a fila da cura.
Espantei. Ali não era centro espírita, não era hospital. Quem faria isso?
Segui mais a frente e observei uma adolescente sorrindo, e toda feliz que acabara de sair de lá de dentro.
Resolvi perguntar a ela o que acontecia ali e ela informou toda falante:
-Moça, foi um instante maravilhoso que passei. Eu me sentia só e todos diziam que era uma fase, coisas de adolescente, que isso passaria, mas eu não melhorava. Então ouvi pessoas comentando que aqui tinha alguém que conseguia nos ajudar sem qualquer custo. Eu vim, aprendi como me ajudar e ajudar aos outros e agora vou feliz.
Nesse instante saia uma senhora com lágrimas nos olhos.
Perguntei o motivo do choro e ela disse:
- Menina, o aroma é delicioso, o carinho é imenso e eu me senti tão bem! Não sabia que era algo tão simples.
As pessoas saiam de lá de dentro tão felizes que me fez ficar mais curiosa.
Resolvi ficar na fila pra comprovar o que ocorria.
Até que o tempo passou rápido e ao entrar na sala simples da casa, uma senhora alta, sorridente, e com um perfume muito gostoso que invadia o ambiente, com a voz meio rouca me olhou e disse:
- Querida, aqui você não vai precisar pagar nada e nem vai precisar retornar, porque eu te ensino como você vai fazer pra se sentir melhor.
Apenas entenda que somos seres humanos e por este motivo temos que conviver com as pessoas, precisamos de nos comunicar e necessitamos de sentir o toque de outras pessoas.
Então, depois que você sair daqui, a única coisa que você terá que fazer é repassar isso que vou te mostrar.
Ela disse isso e num gesto tão humano, me deu um abraço.
Mas não foi um abraço comum. Foi um abraço verdadeiro, forte, sentido, emocionado...
Neste momento parece que tudo ao meu redor se transformou. O calor que a senhora tinha, tocou meu corpo e me emocionou de certa forma que meus olhos marejaram e eu me senti acolhida e realmente querida.
Ficamos abraçadas por alguns segundos e quando ela me soltou de seus braços, olhou em meus olhos e disse:
- É esse o segredo, mocinha. Repasse este abraço. Trate as pessoas com carinho e verás que será retribuída em dobro. O abraço cura alguns males tais como a solidão, depressão, dores, etc.
Ao abraçar alguém, você transfere sua energia vital fazendo com que o outro sinta o calor do teu corpo e o aroma que ele possui e isso o fará sentir – se muito melhor.
Com os olhos marejando, agradeci a senhora que ao se despedir disse que esse trabalho só seria válido se fosse feito com amor ao próximo.
Saí de lá lamentando a minha falta de sensibilidade e também com uma certeza: de nunca esquecer aquele abraço, que me fez sentir confortavelmente nos braços do calor humano...

sexta-feira, 19 de março de 2010

SONHEI CONTIGO




Eu sonhei
Sonhei coisas que nem acredito
Sonhei com situações nunca vividas
Sonhei com um abraço quente
Com uma boca molhada na minha nuca
Com suor escorrendo na gente
Sonhei com calor
Com carinho
Sonhei com amor
Eu estava ali
Amarrada em ti
Presa duma maneira
Que nunca vivi
Eu sentada em ti
Com tudo dentro de mim
Com arrepios e suspiros
Sussurros no meu ouvido
Eu ali, sendo abraçada
E você me agarrava
Ficamos assim por tempos
Não nos mexíamos
Apenas sentíamos
E ali ficamos
Por eternidade
Porque quando acordei
Senti que ainda estávamos colados
E só vamos sair dali
Quando o sonho voltar a surgir
Eu sonhei
E foi tão bom

quarta-feira, 10 de março de 2010

A RESPOSTA É '' O FIM''




É meio de agosto
O sol brilha fraco ao meio dia
O vento sopra o frio e
Entra devagar no coração que se partiu
Os olhares passam despercebidos
A alma indaga resposta
A pergunta que o coração teima em fazer
A razão procura despistar
A emoção não consegue se controlar
O tempo mostra a fase sombria
A realidade se mostra nua
A reposta veio, sem jeito
Daquela maneira, sem nexo
‘’O tempo e os contra – tempos’’
Saiu como reposta
Que tanto tempo martelou o coração
Tão simples, tão evasivo
A desculpa saiu sem culpa
O tom da voz mostrou a insignificância
O suspiro vem, a dor imerge
Uma lágrima corre
É o fim da amizade singela
Que poderia ter caminhado
Para a casa do amor sublime

terça-feira, 9 de março de 2010

Cansada!!!




Chega...
Cansei!!!
Quer saber?
Melhor é dançar conforme a música...
DANÇOU? EU DANCEI
Outro dia eu vi aquela dança...
Ela vai e ele foge
Ela se aproxima e ele se afasta
Eles lá, se olhando
Longe das mãos
Apenas olhando
Seguindo o ritmo da música
Os passos são sincronizados
Ela vai, ele recua
Ela tenta de novo
Ele se vira
Dá voltas, não se aproxima
Aquilo é interessante.
Lembro-me das atitudes nossas
Quando nos envolvemos com alguém
Talvez, ele vem e a gente recua
Ou ele recua quando a gente vem
É uma dança interessante
Até gostosa de participar
Mas numa altura da música
Se não mudamos os passos
A dança fica chata, inerte
E então os dançarinos se despedem
Da entediante dança sem vibração...

domingo, 7 de março de 2010

PAISAGEM DE AMOR




PAISAGEM DE AMOR


Como as pétalas de flor
Com perfume de camélia
Com a beleza da azaléia
O Sol se põe num encontro
Suntuoso com a Lua cheia
Despertando a sua atenção
Como o coração do amante
Que a olha exuberante
Sem medo de confessar
Que o que tem no peito
É doce, sereno e singelo
Como sonhos do poeta apaixonado
Que olha as estrelas no céu
E as pinta no papel
Em forma de versos e rimas
Colorindo cada uma
Com pérolas que brotam no coração
Como uma linda poesia
A Lua aponta no céu...

ainda queimando...




AINDA QUEIMANDO
Rosana Carneiro

ONTEM OLHEI PARA O ESPELHO
E VI A IMAGEM QUE CRIEI
FACE A FACE COMIGO
NÃO SOU QUEM EU SONHEI

PENSEI EM SER ALGO FASCINANTE
ETERNIZADA PELA HUMANIDADE
MAS MEU FUTURO DESCONCERTANTE
NÃO ME DEU A VIDA IDEALIZADA

QUEIMA AINDA O DESEJO
DE SUPERAR OS MEUS LIMITES
IMPOR PRA MIM OS MEUS SONHOS
SEM COGITAR TODOS PALPITES

NA TRÉGUA DO CAMINHO TRAÇADO
NO DESERTO DA ILUSÃO, ESCREVO
TRANSCREVO OS SONHOS ALADOS
REALIZANDO ASSIM MEUS DESEJOS

O HORIZONTE DESPONTA EM MINHA FRENTE
MOSTRA O SOL QUE NASCE SEM CERIMÔNIA
REVELA O RENASCIMENTO DOS SONHOS
A REALEZA DE DEUS SEM PARCIMÔNIA

ELE ME LEVA A ACREDITAR
QUE O DESTINO QUEM TRAÇA SOU EU
QUE A MINHA FELICIDADE NÃO ESTÁ
NAS MÃOS DE QUALQUER FARISEU

AINDA QUEIMA O PEITO
O DESEJO DE REALIZAR
SONHOS ANTES DESFEITOS
AGORA CONSIGO ACREDITAR...

sexta-feira, 5 de março de 2010




VOA JOANINHA VOA

VOA, JOANINHA VOA
NÃO ESPERE O TEMPO PASSAR
NÃO FIQUE À TOA
SEU DIA VAI CHEGAR

NÃO SE LAMENTE SE UM DIA
O SOL NÃO BATEU EM SUA PORTA
ESPERA QUE A SUA ALEGRIA
CHEGARÁ, NÃO IMPORTA

APARECERA UM JARDINEIRO
QUE CUIDARÁ DESTE JARDIM
REGARÁ COM AMOR A FLOR
QUE SERÁ SUA POR FIM

SEU AMOR POR ELA CHEGARÁ
NUM REPENTE DE RAIO DE SOL
E AO BEIJAR ESTA FLOR
O AMOR ACONTECERÁ

A JOANINHA ACREDITOU
NO QUE ESCREVERAM OS POETAS
VOOU FELIZ EM BUSCA
DO AMOR NA FLORESTA

ENCONTROU AO AMANHECER
UM LINDO JARDIM COLORIDO
BEIJOU A ROSA MAIS LINDA
ACHOU O AMOR MAIS BONITO